segunda-feira, 27 de março de 2017

Obras com tapumes

Instalação de tapume

Saiba como é feita a montagem do muro de proteção da obra

Reportagem: Giovanny Gero

O canteiro de obras é um local de trabalho e, como tal, deve estar protegido da invasão de estranhos. Nele são estocados materiais e ferramentas, além de ficarem estacionadas diversas máquinas que serão utilizadas na execução da obra.
A Norma Regulamentadora 18, do Ministério do Trabalho e Emprego, estabelece que todas as construções devem ser protegidas por tapumes com altura mínima de 2,20 m em relação ao nível do terreno, fixados de forma resistente, e isolando todo o canteiro.
Os tapumes, ou divisórias de isolamento, servem tanto para proteger os operários de obra como os próprios transeuntes que circulam nos arredores do terreno. Existindo o risco de queda de materiais nas edificações vizinhas, estas também devem estar protegidas. Tapumes são ainda ótimos veículos de comunicação, que permitem promover a imagem da construtora e divulgar o empreendimento.
Há soluções em madeira reconstituí­da, chapas metálicas e até materiais reciclados. É o caso do produto apresentado neste passo-a-passo, composto por placas em tamanho padrão de
0,50 m de largura e 2,20 m de altura e cerca de 2,5 kg, fixadas a estruturas de madeira com pregos e parafusos.
FERRAMENTAS E EPIs
Fotos: Marcelo Scandaroli
Cavadeira, martelo, prego-parafuso (do mesmo tipo usado na fixação de telhas), trena, caibros (de 2 m a 3 m de comprimento) e sarrafos (3 m); luvas, capacete, óculos de proteção; botas e cinto de segurança para serviços em altura.

Passo 1
Fotos: Marcelo Scandaroli
1 Faça a medição, com a trena, entre os caibros que serão usados na estrutura que dará apoio à cerca. Para isso, basta colocar dois mourões a uma distância máxima de 3 m um do outro. Ajuste os mourões exatamente sobre o ponto por onde deverá passar o tapume.

Passo 2
Fotos: Marcelo Scandaroli
2 Use a cavadeira para furar o terreno nos pontos onde deverá ser fixado cada mourão. A profundidade é de aproximadamente 60 cm.

Passo 3
Fotos: Marcelo Scandaroli
3 O mourão é encaixado manualmente.

Passo 4
Fotos: Marcelo Scandaroli
4 Com a ajuda de um soquete ou um pontalete, empurre para dentro do furo a mesma terra previamente escavada, compactando-a bem. Isso ajudará a fixar o mourão no solo.

Passo 5
Fotos: Marcelo Scandaroli
5 Depois aponte, com o martelo, pregos comuns nas duas pontas dos sarrafos, para sua posterior fixação aos mourões.

Passo 6
Fotos: Marcelo Scandaroli
6 O primeiro sarrafo é fixado bem embaixo, rente ao terreno, com o auxílio do martelo - cada ponta do sarrafo em um dos mourões.

Fonte://equipedeobra.pini

terça-feira, 21 de março de 2017

Vocês sabem qual é a finalidade do TAPUME



Dicas sobre tapume e pra que serve




Oi gente, tudo bom com vocês?

Hoje vim falar sobre um assunto bem importante, em muitos âmbitos. 
Você aí que tem uma construção em mente, seja do seu lar doce lar, do seu negócio próprio, ou qualquer outra coisa, já pensou na importância do tapume? Ou ao menos sabe o que é isso?
Faço essas perguntas porque eu mesma fiquei boba quando soube o quanto isso é importante! Para quem não sabe, terrenos que não tem fechamento pré-existente (como muros por exemplo), devem ser protegidos com tapume, feito na maioria das vezes de madeira e que cerca a propriedade em construção. Devem ter no mínimo 2,20m de altura em relação ao nível do terreno e serem bem fixados no chão. Lembrando que para a construção do mesmo, é possível utilizar 50% do espaço destinado ao passeio de pedestres. 







O tapume é muito útil para delimitar onde o responsável pela obra irá armazenar os materiais, pois se isso for feito de qualquer maneira, pode acarretar acidentes para os pedestres e até resultar em multa (já que não é permitido estocar materiais de construção sob calçadas!). 
Também é de extrema importância para a proteção dos pedestres que estão transitando nos arredores da obra, já que pedregulhos ou outros materiais podem ser arremessados, causando acidentes.
Além da proteção das pessoas, o tapume garante a segurança da obra, já que a mesma abriga materiais e ferramentas com alto valor financeiro, o que atrai (e muito!) a atenção de ladrões.

Importante lembrar que o tapume é feito na fase inicial da obra e só deve ser retirado no fim da mesma, ou para dar lugar ao fechamento definitivo, com muros, grades ou alembrados. 

O tapume aqui de casa já está pronto há algumas semanas. Como citei no post da limpeza do terreno (onde é possível conferir algumas fotos), deixamos três portões grandes para a entrada e saída de caminhões carregados com materiais.
Fonte://edificandomeussonhos.com

terça-feira, 7 de março de 2017

Instalação de Tapumes

Obras

Instalação de tapume

Saiba como é feita a montagem do muro de proteção da obra

Reportagem: Giovanny Gerolla
Edição 38 - Julho/2011


Detalhe

Fotos: Marcelo Scandaroli
A posição baixa do sarrafo em relação aos mourões garante maior estabilidade da estrutura que receberá os tapumes.
Passo 7

Fotos: Marcelo Scandaroli
7 O sarrafo superior, também já apontado com pregos comuns, é fixado nas pontas superiores dos mourões.


Detalhe

Fotos: Marcelo Scandaroli
As pontas superiores e inferiores dos mourões ficam totalmente escondidas pelos sarrafos.
Passo 8

Fotos: Marcelo Scandaroli
8 Ajuste o primeiro painl sobre a estrutura e faça a fixação com os pregos-parafusos, martelando-os. Certifique-se de que a peça esteja posicionada corretamente.

Passo 9


9 Depois de fixar a extremidade superior, pregue a base da chapa.

Passo 10

Fotos: Marcelo Scandaroli
10 À medida que as peças são fixadas, sobreponha um painel ao outro, tomando cuidado para manter a retidão das linhas superior e inferior do tapume.


Detalhe

Fotos: Marcelo Scandaroli
Basta seguir as linhas dos sarrafos superior e inferior para que o tapume fique reto e bem-executado; se preciso, recorte as peças com um facão - feitas de plástico, elas são muito flexíveis.


Dica

Fotos: Marcelo Scandaroli
Se o terreno for inclinado, as chapas recicladas terão de ser alinhadas no sarrafo superior da estrutura, e recortadas rente ao solo, embaixo.
  

Apoio técnico: Francisco Gomes, da Baram Equipamentos.